O que fazer em Praga? – Roteiro

Praga parece ser uma linda cidade, e sem dúvida sua fama percorre todo mundo. O número de dias que vai ficar lá depende dos seus objetivos, conhecer a cidade e seus costumes e habitantes, relaxar nas suas férias, turismo, etc. Mas 3 dias me parecem suficientes para ver todas as principais atrações da cidade. Aqui vamos fazer um roteiro gradual, pra quem tem 1 dia, pra quem tem 2, pra quem tem 3, e vamos adicionando conforme formos pesquisando mais.

Dia 1

O bom mesmo é chegar na cidade e já ter aquela primeira impressão, se localizar ver a principal parte da cidade para se situar. Em Praga, o centro turístico é a praça da cidade velha. Então iremos caminhar por essa praça para admirar a cidade.

 

O relógio astronômico está localizado nessa praça. Ele é um dos únicos no mundo e produz um espetáculo com bonecos de madeira de hora em hora.

 


Ali perto também tem uma das igrejas mais notórias de Praga, Igreja Nossa Senhora Diante de Týn. A entrada é gratuita. Aproveite!

 

 

Ponte Carlos, uma das obras mais famosas da cidade. Foi construída durante a época gótica e conta com uma galeria de esculturas.


Visitar a Igreja de São Nicolau, considerada a construção barroca mais bonita de Praga. Entrada também gratuita. 

 


Quando passar pela rua Husova, estique a cabeça para o lado esquerdo e veja a fachada do bar U zlatého tygra (a que tem um tigre dourado). Muitas figuras da história mundial beberam cerveja ali, como os ex-presidentes Václav Havel e Bill Clinton. (Fonte: Viage na viagem)

Ao cruzar a ponte caminhe pelo Bairro Malá Strana, o Bairro mais charmoso de Praga. Aproveite para observar a cidade de vários ângulos e ver a arquitetura da cidade.


Se puder veja as luzes da cidade se acendendo de um ponto mais alto e contemple a beleza dessa cidade.

 

Dia 2

No segundo dia, aproveite para ir ao outro lado da Ponte Carlos, começando pelo Castelo de Praga e todo seu complexo. O castelo se divide na área gratuita e na área paga (salas históricas). Para saber mais sobre valores e horários de funcionamento clique aqui. Existe uma parte gratuita na Catedral de São Vito que vale a pena ser visitada.

A grande torre sul do castelo tem uma vista espetacular, é possível comprar o ingresso separadamente que custa aproximadamente 150 coroas.

Para saber como é a visita paga ao castelo clique aqui e veja o relato.
Depois de sair do castelo desça até o Loreto, onde um carrilhão (vários sinos) dão um show de hora em hora. Então volte à ladeira, e siga placas para o mosteiro Mosteiro de Strahov (Strahovský klášter). Entre na área do mosteiro e faça uma visita à estupenda biblioteca. É uma das bibliotecas mais bonitas do mundo, mas não é permitido passear pela biblioteca, só ver de uma pequena área

 

 

Aproveite o mirante do mosteiro para ver a cidade de um outro angulo.
Após curtir o visual da cidade , descendo pela rua Nerudova ou pela rua Úvoz, chega-se à Cidade Baixa (Malá Strana). Também conhecido como Cidade Pequena, possui agora dezenas de restaurantes chiques e hotéis requintados, muitos deles nos arredores da Praça da Cidade Baixa .


Depois de bater perna pela Mala Strana, vá até o muro do John Lennon. Uma parede dedicada ao canto e suas idéias contra o comunismo, hoje representa liberdade de expressão para os tchecos e é aberta à intervenções, embora dedicada aos Beatles.


Ali perto, embaixo da ponte de São Carlos, encontra-se também a ilha de Kampa. Esse verdadeiro oásis é o lugar perfeito para uma refeição ou uma bebida. Com diversos restaurantes, cafés e lojinhas na praça principal, Kampe, é de uma paz revigorante. Na ilha fica o aprazível Kampa Park, uma área verde perfeita para uma pausa na missão quase impossível que é enfrentar a horda de colegas visitantes ali em cima na ponte.


Volte pela ponte Carlos e aproveite para ver o Teatro Nacional.

Sinagoga espanhola
Sinagoga espanhola

 

Dia 3

Andaremos pelo Bairro Judeu (Josefov). Tudo depende do seu interesse pela história, pela religião e também por arquitetura, já que a área tem alguns dos prédios mais lindos da cidade (e olha que Praga é praticamente feita de prédios lindos).

O Bairro é constituído pelo Antigo Cemitério Judaico, Antiga-Nova Sinagoga, Convento de Santa Inês, Câmara Municipal Judaica, Alta Sinagoga, Sinagoga Maisel, Casa Cerimonial, Sinagoga Klausen, Sinagoga Pinkas e Sinagoga Espanhola.

O melhor ingresso é o Jewish Museum in Prague. +- 13 EUR Que inclui Maisel Synagogue Pinkas Synagogue Old Jewish Cemetery Klausen Synagogue / Ceremonial Hall /Spanish Synagogue + temporary exhibitions in the Robert Guttmann Gallery.

 

Antigo cemitério Judaico
Antigo cemitério Judaico

Concentre esforços ao menos na Sinagoga Espanhola e no Velho Cemitério Judaico, que são imperdíveis. Depois vá até a rua Pařížská, a mais cara da cidade, repleta de lojas de grife e de prédios maravilhosos.

Faça um lanchinho na rua Dlouhá e depois vá até aPraça da República (Náměstí Republiky), onde fica a Casa Municipal (Obecní dům) um icone do art nouveau.

Visite também na região, a Sinagoga de Jerusalém e siga até a Praça Venceslau, o centro da Cidade Nova. Na Cidade Nova, a atração mais importante é a Casa Dançante, aquele prédio que se parece com um casal dançando. Suba até o bar no terraço dele e beba alguma coisa enquanto baba na vista. Não é barato, mas vale a vista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo